quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Estudo do comportamento sexual: Parafilia


Por Claudia Baibich

Pombas Giras conhecem bem os submundos da alma humana e seus médiuns devem também conhecer ainda que superficialmente algumas dessas complexas questões. Iniciamos com os desvios (transtornos)  do comportamento (e prática) sexual ou PARAFILIA. Esses desvios variam de uma pequena e aceita  "anormalidade" conceitual  até as  perversões mais sórdidas.

Faz-se necessário lembrar que mesmo diagnosticados pela psiquiatria ou psicologia, os indivíduos portadores desses transtornos, certamente também estão diagnosticados nos casos de vampirismo sexual, já citado nas páginas fixas, aqui no blog.

O vocábulo parafilia vem do grego, do grego παρά, para, "fora de",  e φιλία,
philia, "amor", numa conceituação dos limites entre os aspectos convencionais e não convencionais da vivência da sexualidade por um indivíduo. Após o entendimento e a concordância psico social do que é um comportamento sexual estaticamente  normal, o que ficar fora desse limite pode ser considerado parafilia.

À medida que o indivíduo vai se distanciando dos limites estabelecidos, mais ele vai se aproximando do que é chamado perversão (do latin perversione). A perversidade mórbida é mais facilmente caracterizada, causando repugnância, mas existem comportamentos de difícil rotulação, dependendo da tolerância da sociedade em determinado momento histórico.

Abaixo algumas parafilias conhecidas e estudadas pelo direito, medicina e psicologia:

O DSM-IV (O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders) define as Parafilias como uma sexualidade com impulsos muito intensos e recorrentes, dois quais fazem parte  atividades e circunstancias sexuais que envolvam:
1) objetos não-humanos;
2) sofrimento ou humilhação, próprios ou do parceiro, ou
3) crianças ou outras pessoas sem o seu consentimento, tudo isso ocorrendo durante um período mínimo de 6 meses (Critério A).

O comportamento, os anseios sexuais ou as fantasias causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo (Critério B)

No CID.10, estão referidas como Transtornos da Preferência Sexual.
O transtorno é extremamente complexo com inúmeras variantes que incluem desde
as associações de outros transtornos, bem como inúmeras consequências como o sofrimento direto ou indireto de outras pessoas, podendo culminar em crimes com requintes de crueldade.

A diferença entre uma fantasia sexual  e a parafilia pode ser entendida na prática, quando o  indivíduo só consegue excitação sexual através do desvio, gerando sofrimentos relevantes à si mesmo ou aos outros com danos clínicos e legais.

Algumas parafilias 
Agalmatofilia
Agorafilia
Agrofilia
Aiquemofilia
Amaurofilia
Anemofilia
Apotemnofia
Asfixiofilia
Bondage
Bukkake
Clismafilia
Coprofagia
Coprofilia
Coreofilia
Crinofilia
Crematistofilia
Cronofilia
Dendrofilia
Emetofilia
Efebofilia
Espectrofilia
Exibicionismo
Flatofilia
Frotteurismo
Gerontofili
Hipofilia
Lactofilia
Lolismo
Maieusofilia
Masoquismo
Menofilia
Nanofilia
Necrofilia
Nesofilia
Odaxelagnia
Orquifilia
Partenofilia
Pedofilia
Pigofilia
Pirofilia
Podolatria
Pogonofilia
Pregnofilia ou maieusofilia
Quirofilia
Sadismo
Sadomasoquismo
Sarilofilia
Timofilia
Trampling
Urofilia:
Vorarefilia
Voyeurismo
Zoofilia


Não irei descrever as parafilias acima citadas pois algumas são bastante "pesadas"  para a proposta e o público do blog, mas quem estiver interessado é só procurar por Parafilia na wikipédia, de onde a listagem foi retirada.


As parafilias podem manifestar-se na fase púbere, tendem a aumentar a medida que o indivíduo torna-se adulto, com  uma decrescente no envelhecimento. Na visão psicanalítica. estão incluídas nas perversões e  surgem em função de alterações psicológicas na fase inicial do desenvolvimento do indivíduo. Clinicamente são tratadas com psicoterapia e medicamentos.

Um indivíduo com esse transtorno atraí para si espíritos desencarnados com necessidades e desejos semelhantes, que aumentam a intensidade e frequência dos episódios.
Concluindo: um tratamento multidisciplinar, que inclua de modo relevante as questões espirituais será bem mais completo.

Claudia Baibich
Licença Creative Commons
Todos os textos neste site site de Claudia Baibich, foram licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Brasil.

.

SALVE DONA MARIA MOLAMBO

SALVE  DONA MARIA MOLAMBO
MINHA AMADA GUARDIÃ E ANJO DA MINHA VIDA!