segunda-feira, 22 de setembro de 2008

PONTOS CANTADOS


OS PONTOS CANTADOS SÃO UMA ESPÉCIE DE MANTRA, QUE TÊM A FUNÇÃO
DE SINTONIA E EVOCAÇÃO COM AS ESTIDADES CITADAS E SUAS FALANGES


PONTO DA POMBAGIRA CIGANA


NO CAMINHO DO TERREIRO,
EU ENCONTREI UMA MULHER,
VINHA LINDA E PERFUMADA
QUIS SABER QUEM ELA É
POMBAGIRA CIGANA
POMBAGIRA ELA É
ELA VEM CAMINHANDO
ELA CHEGA GIRANDO
NA PONTA DO PÉ


-------------------------------------------------------------------------------------------------
PONTOS DE
POMBAGIRA MARIA MULAMBO
AQUELA ROSA QUE PLANTEI NA ENCRUZILHADA
AQUELA ROSA QUE PLANTEI NO MEU JARDIM
MARIA MULAMBO, MARIA MULHER,
MARIA MULAMBO É GIRA DE MUITA FÉ
------------------------
QUEM É ESSA MOÇA
QUE VEM ESTALANDO
OSSO POR OSSO
É MARIA MULAMBO
QUE MORA
NO FUNDO DO POÇO
--------------------------
MULAMBO, A RAINHA DIVINA
A DEUSA ENCANTADA
O SEU CONGÁ TEM SEGURANÇA
A SUA ESTÓRIA É MARCADA
ELA É RAINHA, ELA É MULHER> bis
PEDACINHO DE MULAMBO
PARA QUEM TEM FÉ
-------------------------
MARIA MOLAMBO EMBAIXO DE UMA FIGUEIRA
ELA DANÇAVA EM CIMA DE UMA FOGUEIRA
MARIA MOLAMBO DEU UMA FORTE GARGALHADA
E ESPEROU SEU TRANCA RUAS
NA PRIMEIRA ENCRUZILHADA
-------------------------------------------------------------------------------------------------
PONTOS DE POMBAGIRA
MARIA PADILHA
EXU MARIA PADILHA
TRABALHA NA ENCRUZILHADA
TOMA CONTA, PRESTA CONTA
AO ROMPER DA MADRUGADA
POMBAGIRA, MINHA COMADRE,
ME PROTEJA NOITE E DIA
TRABALHANDO NA ENCRUZILHADA
COM SUAS FEITIÇARIAS
EXU MARIA PADILHA.
------------------------


OLHA A POMBA GIREEÊ
OLHA A POMBA GIRAAÁ
OLHA A POMBA GIRÊ, OLHA A POMBA GIRÊ
OLHA A POMBA GIRÀ
POMBA GIRA MARIA PADILHA
RAINHA DAS ALMAS
POMBAGIRA DAS SETE ENCRUZAS
RAINHA DO OURO
SENHORA ADORADA.
--------------------------------


MARIA PADILHA TRAZ
LINDA FIGA DE OURO
Ô SARAVÁ, RAINHA LINDA
DE QUIMBANDA,
SUA PROTEÇÃO
É UM TESOURO
---------------------------------------------------------------------------------------------


PONTO POMBAGIRA ROSA VERMELHA
QUE ROSA TÃO BONITA,
QUE ROSA TÃO ENCARNADA
POMBAGIRA DA CALUNGA,
E TAMBÉM DA ENCRUZILHADA
EU QUERO VER, POMBAGIRA
EU QUERO VER,
EU QUERO VER A SENHORA
LÁ NA ENCRUZA.
----------------------------------------------------------------------------------------------


PONTOS DE POMBAGIRAS EM GERAL
DE VERMELHO E NEGRO, VESTINDO A NOITE
UM MISTÉRIO TRAZ,
DE COLAR DE OURO, DE BRINCO DOURADO,
A PROMESSA FAZ,
SE É PRECISO IR, VOCÊ PODE IR,
PEÇA O QUE QUISER,
MAS CUIDADO AMIGO,
ELA É BONITA, ELA É MULHER
E NO CANTO DA RUA GIRANDO, GIRANDO
GIRANDO ESTÁ.
ELA É MOÇA BONITA
GIRANDO, GIRANDO, Ô GIRANDO LÁ
OI GIRANDO ESTÁ ...OIÊ

MAIS PONTOS CANTADOS NO

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

POMBAGIRA GUARDIÃ NÃO É KIUMBA

TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH

DEFINIÇÃO DE KIUMBA OU QUIUMBA:
SÃO ESPÍRITOS TREVOSOS E OU OBSESSORES QUE SE ENCONTRAM DESAJUSTADOS PERANTE À LEI, PROVOCANDO OS MAIS VARIADOS
DISTÚRBIOS NAS PESSOAS, DESDE PEQUENAS CONFUSÕES, ATÉ AS
MAIS DURAS PERSEGUIÇÕES OBSESSIVAS.
VIVEM NO BAIXO ASTRAL, ONDE AS VIBRAÇÕES SÃO MUITO DENSAS.
UTILIZAM OS MAIS VARIADOS MÉTODOS EM SUAS PERSEGUIÇÕES.
POR NÃO SEGUIREM AS LEIS MAIORES, NÃO TÊM REGRAS E PODEM
SE MANIFESTAR NUMA CORRENTE DE UMBANDA, MISTIFICANDO
(OU SEJA FINGINDO SER UMA POMBAGIRA)
É COMUM OS MÉDIUNS QUE TRABALHAM COM MAGIA NEGRA, FEITI-
ÇARIAS E AFINS TEREM AFASTADAS AS SUAS PRÓPRIAS ENTIDADES,
QUE ATUAM SOMENTE NA LEIS DIVINAS DE COBRANÇA E MERECIMENTO.
E SEREM SUBSTITUÍDAS POR PSEUDO-ENTIDADES DE LUZ, QUE SE APRE-
SENTAM COMO SE FOSSEM SUAS PRÓPRIAS ENTIDADES.
ESSE PROCESSO É TÃO BEM FEITO, QUE MUITAS VEZES O MÉDIUM SEDU-
ZIDO E FASCINADO NÃO SE DÁ CONTA TÃO FACILMENTE QUE ESTÁ SENDO
MANIPULADO POR ENERGIAS OUTRAS.
ESSES KIUMBAS COSTUMAM ACEITAR E REALIZAR FAVORES A QUEM OS
PROCURA E CONCEDER ALGUNS BENEFÍCIOS TEMPORÁRIOS, MESMO QUE
A LEI DO MERECIMENTO NÃO O PERMITA.
ENTÃO QUE FIQUE BEM CLARO
AS POMBAGIRAS TRABALHAM SOMENTE DENTRO DAS LEIS CÓSMICAS.
E MUITAS VEZES NÃO NOS CONCEDEM O QUE PEDIMOS, EM FUNÇÃO DA
SUBORDINAÇÃO EM UE SE ENCONTRAM ÀS LEIS MAIORES.
QUE NOS TORNEMOS MERECEDORES DE SUA PRECIOSA AJUDA.


SARAVÁ AS POMBAGIRAS,
SARAVÁ ÀS SUAS FALANGES,
SARAVÁ À SUA PROTEÇÃO.


CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR ARTIGO, CITE A AUTORA.

OFERENDAS PARA POMBAS GIRAS


OFERENDA PARA AGRADECIMENTO

MATERIAL
UMA GARRAFA DE SIDRA OU CHAMPAGNE
UM MAÇO DE CIGARROS COM FILTROS E LONGOS
UMA CAIXA DE FÓSFOROS
SETE ROSAS (ABERTAS ) VERMELHAS
7 VELAS VERMELHAS
UM PANO VERMELHO, ( murim, cetim ) OU FOLHAS DE PAPEL DE SEDA OU FOLHAS DE MAMONA PARA FORRAR O PONTO DA ENTREGA.

UMA VELA VERMELHA E PRETA PARA O EXU GUARDIÃO DO LOCAL.
UMA VELA DE SETE DIAS NA COR BRANCA PARA SEU ANJO DA GUARDA.

ALGUNS CUIDADOS PESSOAIS

ACENDA A VELA DE SETE DIAS EM SUA CASA EM LOCAL ALTO E SEGURO,
OFEREÇA-A A SEU ANJO DA GUARDA E FAÇA UMA ORAÇÃO COM FÉ
TOMAR UM BANHO DE DESCARREGO, FEITO COM 3 GALHOS DE ARRUDA
EM 1 LITRO DE ÁGUA FERVENTE. TOME SEU BANHO NORMAL E EM SEGUIDA
DERRAME LENTAMENTE DO PESCOÇO PARA BAIXO, A ÁGUA COM ARRUDA.
PEDINDO QUE TODAS AS ENERGIAS NEGATIVAS SEJAM ELIMINADAS.

A ENTREGA

EVITE ARRIAR SUAS OFERENDAS NAS ENCRUZILHADAS NA CIDADE.
PROCURE ANTERIORMENTE, COM CALMA UMA ENCRUZILHADA EM T
NUM LOCAL AFASTADO E BONITO. VOCÊ TERÁ MAIS SOSSEGO PARA
ARRUMAR A OFERENDA E ESTARÁ MAIS PROTEGIDA DA ENERGIA DE
QUIUMBAS QUE RONDAM AS ENCRUZILHADAS DA CIDADE
CASO SEJA IMPOSSÍVEL ACHAR TAL LUGAR, PROCURE UM TERREIRO
DE UMBANDA QUE ACEITE RECEBER OFERENDAS OU UM JARDIM OU
PRAÇA COM BOA ENERGIA, MAS SEMPRE DÊ PREFERÊNCIA AOS TERREIROS!

ARRUMANDO SUA OFERENDA

FORRE O CHÃO COM O PANO VERMELHO CORTADO EM FORMA DE UM
TRIÂNGULO (GRANDE O SUFUCIENTE PARA CABER (TODO O MATERIAL)ESSE
TRIÂNGULO DEVE SER EQUILÁTERO.
OU CORTADO EM CÍRCULO (TAMBÉM GRANDE O SUFICIENTE PARA TODO
O MATERIAL)
NO CASO DO TRIÂNGULO, ARRUME 2 ROSAS EM CADA PONTA E UMA NO
CENTRO. NO CASO DO CÍRCULO, ARRUME AS 7 ROSAS EM TORNO DE TODA
A CIRCUNFERÊNCIA
COLOQUE AS VELAS ACOMPANHANDO CADA ROSA (DO LADO DE FORA DO PANO
PARA NÃO QUEIMAR
TIRE 7 CIGARROS DA CARTEIRA E ACENDA COM O FILTRO PARA O LADO
DE DENTRO DA OFERENDA, TAMÉM AO LADO DE CADA VELA.
ABRA A GARAFA DE BEBIDA, ( DIGA SARAVÀ À POMBAGIRA QUE ESTÁ SENDO
PRESENTEADA ), DERRAME A BEBIDA SUAVEMENTE EM TORNO DA OFERENDA
E COLOQUE A GARRAFA COM UM POUCO DE BEBIDA NO CENTRO DA OFERENDA
JUNTAMENTE COM O RESTANTE DA CARTEIRA DE CIGARROS ( QUE DEVE FI
CAR ABERTA, COM OS CIGARROS APARECENDO - SEM ACENDER É CLARO )
DEIXE TAMBÉM A CAIXA DE FÓSFOROS ABERTA.

O AGRADECIMENTO

*** SALVE DONA ...... EU TE AGRADEÇO POR TER ME CONCEDIDO......

MUITO OBRIGADA. SALVE SUA FALANGE.
SARAVÁ DONA....

ALGUMAS OBSERVAÇÕES

PROCURE SEGUIR AS ETAPAS, ELAS SAO IMPORTANTES.
NÃO FAÇA OFERENDAS NA LUA MINGUANTE, PREFIRA A LUA CRESCENTE.
AS DEMAIS FASES LUNARES TÊM INDICAÇÕES MAIS ESPECÍFICAS
PROGRAME SUA OFERENDA COM CALMA.
E ACIMA DE TUDO OFEREÇA COM AMOR E FÉ, COMO SE VOCÊ ESTIVESSE
LEVANDO UM PRESENTE PARA UMA AMIGA MUITO QUERIDA.
PROCURE NOS ARQUIVOS DESSE BLOG VÁRIAS OUTRAS OFERENDAS.

CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR, CITE A AUTORA

POMBAGIRAS COMO DEUSAS DO AMOR

TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH

A FACE DE DEUSA DO AMOR DAS POMBAGIRAS, NOS REMETE À DEUSA DA MITOLOGIA

GREGA, AFRODITE.

ERA A DEUSA DA BELEZA, DA PAIXÃO SENSUAL, DA FERTILIDADE E DO DESEJO.

AFRODITE POSSUÍA UM CINTURÃO MÁGICO DE GRANDE PODER SEDUTOR E OS EFEI-

TOS DE SUA PAIXÃO ERAM IRRESISTÍVEIS.

ERA CULTUADA POR AMANTES, QUE RECORRIAM A ELA PARA CONQUISTAS AMORO-

SAS.

SUAS FESTAS ERAM CHAMADAS DE AFRODISÍACAS E ERAM CELEBRADAS POR TODA

A GRÉCIA.

SEUS SÍMBOLO SÃOA POMBA, A ROMÃ, O CISNE E A MURTA.

É ASSOCIADA COM AS DEUSAS FREYA ( MITOLOGIA NÓRDICA ), VÊNUS ( MITOLOGIA

ROMANA ).

COM O PASSAR DO TEMPO E COM A SUBSTITUIÇÃO DA RELIGIOSIDADE MATRIARCAL

PARA A PATRIARCAL, AFRODITE PASSOU A SER VISTA COMO UMA DEUSA FRÍVOLA E

PROMÍSCUA, COMO RESULTADO DE SUA SEXUALIDADE LIBERAL.

PARTE DESSA CONDENAÇÃO A SEU COMPORTAMENTO VEIO DO MEDO HUMANO

FRENTE À NATUREZA INCONTROLÁVEL DOS ASPECTOS REGIDOS PELA DEUSA DO

AMOR .

CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR ARTIGO, CITE A AUTORA.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

POMBAS GIRAS GUARDIÃS SÃO..

TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH
SÃO ESPÍRITOS QUE JÁ
ENCARNARAM NAS MAIS VARIADAS CIRCUNSTÂNCIAS, E OPTARAM NO ASTRAL
POR SERVIR, AINDA COMO ESPÍRITOS, NA CORRENTE ASTRAL DA UMBANDA COMO
GUARDIÃS.
COMBATEM ESPÍRITOS INFERIORES, CONTROLANDO SUAS ATUAÇÕES DENTRO DA
LEIS DE COBRANÇA E REAJUSTES.
CONHECEM MELHOR QUE QUALQUER UM AS SOMBRAS DA ALMA HUMANA, NOS AJU-
DANDO À LIDAR COM AS ENERGIAS DESGOVERNADAS CRIADAS OU ATRAÍDAS POR
NÓS MESMOS. PROTEGENDO DENTRO DA LEI DO MERECIMENTO, SEUS MÉDIUNS E
OS QUE AS PROCURAM PELOS MAIS VARIADOS MOTIVOS.
UTILIZAM A SENSUALIDADE COMO FORMA DE ATRAIR E DESCONTRAIR AOS QUE A
ELAS RECORREM, FAZENDO COM QUE SE ESTABELEÇA UM VÍNCULO MAIS DIRETO
NA COMUNICAÇÃO E NA REVELAÇÃO DOS SEGREDOS E PEDIDOS MAIS ÍNTIMOS OU
INCONFESSÁVEIS.
ESTABELECIDA A CONFIANÇA, COMEÇA ENTÃO O TRABALHO DE REESTRUTURAÇÃO
E RESGATE DO QUE HÁ DE MELHOR EM CADA UM.
DESSA FORMA, NESSE CAMINHAR, A EVOLUÇÃO VAI SE FIRMANDO COMO META.


CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR ARTIGO, CITE A AUTORA

NOMES RECONHECIDOS DE POMBAS GIRAS

TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH


Os nomes de Pombas Giras são sempre simbólicos, normalmente compostos pelo nome da falange à qual pertence o espírito e a função ou tipo de atividade que a entidade exerce nessa falange


O espírito pode identificar apenas a falange à qual pertence de modo genérico, exemplo: MARIA MULAMBO OU MOLAMBO (falange)


Pode identificar a a falange e a função,
exemplo: MARIA MULAMBO (falange) DA ENCRUZILHADA (atuação)


Pode identificar apenas a função
exemplo: POMBA GIRA (sem identificar falange) DA ENCRUZLHADA (atuação)


Pode não identificar nem falange e nem função, ( o que é temporário, pois se o médium desenvolver e vir a dar consultas, a entidade tem que se identificar e riscar seu ponto)


exemplo: Maria Bonita (Não identifica nem falange e nem atuação)


Quando um espírito identifica falange e função de atuação, ele já está preparado e devidamente autorizado pela hierarquia e a fazê-lo. Mas vejamos o exemplo:


MARIA PADILHA DA ENCRUZILHDA (identifica a falange e a atuação) mas ainda assim é genérico e simbólico, pois existem centenas de MARIAS PADILHAS DA ENCRUZILHADA.


Quando um espírito ingressa numa falange, ele deixa de usar a identidade própria, embora não perca suas individualidade. Por exemplo, um espírito que desencarnou sobre o nome Lígia Helena da Silva e que optou em trabalhar na erraticidade (nome que se dá à condição de um espírito não encarnado e que ainda se encontra no processo de evolução, não isento de voltar à encarnar)


Voltando ao nosso exemplo, esse espírito não pode se apresentar como:


LÍGIA HELENA DA SILVA DA FALANGE MARIA PADILHA DA FUNÇÃO ENCRUZILHADA, terá que usar apenas MARIA PADILHA DA ENCRUZILHADA.


Eñtão essa Pomba Gira, conta a seu "cavalo" ou a um outro médium que psicografe ou ainda a alguém que a entreviste sobre suas experiências encarnatórias, é óbvio que será completamente diferente de um outro espírito que também use a mesma denominação simbólica.


Essa "denominação simbólica" é necessária, principalmente para a preservação dos registros cármicos das entidades, o que as protege e mantém o sigilo que a função de Guardiã exige. Por isso é que Dona Maria Mulambo díz que não adianta nossa curiosidade; que o mistério não é mantido para fazer suspense ou porque nada exista de concreto a ser revelado; ou porque os médiuns são incompetentes ou mentirosos; ou ainda que as entidades e suas falanges não existam. Como ela já disse em outra ocasião, as Pombas Giras são irreverentes e só permitem revelar o que acham conveniente e o que têm permissão, e para quem achem que devam e ponto!


Dona Maria Mulambo (a Maria Mulambo à qual eu sirvo como médium), não é o mesmo espírito que baixa miraculosamente em centenas de médiuns ao mesmo tempo em centenas de Terreiros.


Entretanto, mesmo com a permanência da consciência individual do espírito, com suas histórias de existências várias e com sua carga de conhecimentos adquiridos nessas experiências, bem como seu nível de evolução moral, quando ele ingressa numa falange espiritual (seja de Pombas Giras, Exús, Caboclos, etc), ele agrega a vibração dessa falange à sua vibração perispiritual.Por exemplo, um espírito que trabalhe como Pomba Gira Guardiã nas zonas do Umbral (Pomba Gira do Lodo)tem que ter seu períspirito (corpo do espírito) preparado para enfrentar vibrações densas e deletérias dessas zonas purgatoriais.


Aliás, existe um enorme preparo dos espíritos que ingressam em diversas falanges de Umbanda, com aprendizados e preparos, que muitas vezes, são vividos aqui, como encarnados e refinados e intensificados na erraticidade.


Então não se estressem com essa questão do mesmo nome em mais de uma entidade, com a demora da entidade em dar sua identificão (se você incomodar demais, a entidade pode lhe dar um nome qualquer, sem identidade vibratória, só para lhe "sossegar")


Todos temos Guardiões, mas poucos iremos conhecê-los e quando isso ocorre, se dá no tempo devido.


PARA AJUDÁ-LOS ALGUNS NOMES DE POMBAS GIRAS
Alguns com falange e função, outros só falange, outros só função e alguns sem falange e função


 Falange Maria Mulambo ou Molambo

Maria Mulambo da Estrada
Maria mulambo da Encruzilhada
Maria Mulambo das Almas
Maria Mulambo dos Sete Portais
Maria Mulambo do Cruzeiro das Almas
Maria Mulambo do Cabaré
Maria Mulambo do Lodo
Maria Mulambo dos Sete Véus
Maria Mulambo da Meia Noite
Maria Mulambo das Rosas
Maria Mulambo da Lira
Maria Mulambo do Lixo
Maria Mulambo da Calunga
Maria Mulambo da Calunga Grande - ou
Maria Mulambo da Praia
Maria Mulambo das Sete Catacumbas
Maria Mulambo da Figueira
Maria Mulambo das Sete Figueiras
Maria Mulambo das Sete Encruzilhadas
Maria Mulambo do Cruzeiro
Maria Mulambo dos Sete Cruzeiros
Maria Mulambo dos Sete Punhais




Falange  Maria Farrapo  (trabalha com as Mulambos)
Maria Farrapo da Encruzilhada
Maria Farrapo das Sete Encruzilhadas
Maria Farrapo da Estrada
Maria Farrapo das Almas
Maria Farrapo do Cruzeiro das Almas
Maria Farrapo do Cruzeiro
Maria Farrapo do Cemitério
Maria Farrapo da Calunga
Maria Farrapo da Calunga Grande
Maria Farrapo do Cabaré
Maria Farrapo do Lodo
Maria Farrapo da Praia
Maria Farrapo da Campina
Maria Farrapo da Figueira



Falange Maria Padilha
Maria Padilha da Encruzilhada
Maria Padilha das Sete Encruzilhadas
Maria Padilha das Almas
Maria Padilha do Cruzeiro
Maria Padilha do Cruzeiro das Almas
Maria Padilha da Estrada
Maria Padilha da Calunga
Maria Padilha das Sete Navalhas
Maria Padilha Sete Facas
Maria Padilha da Calunga Pequena
Maria Padilha da Calunga Grande
Maria Padilha do Cemitério
Maria Padilha da Praia
Maria padilha da Figueira
Maria Padilha do Inferno
Maria Padilha do Forno
Maria Padilha ds Sete Figueiras
Maria Padilha das Sete Cruzes da Calunga
Maria Padilha do Cabaré
Maria Padilha das Rosas
Maria Padilha das Portas do Cabaré
Maria Padilha Rainha do Cabaré
Maria Padilha Rainha do Cruzeiro
Maria Padilha da Lira
Maria Padilha Rainha da Calunga
Maria Padilha Rainha da Encruzilhada
Maria Padilha Rainha das Sete Encruzilhadas

 
 Falange Pomba Gira Cigana

Pomba Gira Cigana da Estrada
Pomba Gira Cigana da Calunga
Pomba Gira Cigana da Lua
Pomba Gira Cigana da Praia
Pomba Gira Cigana das Matas
Pomba Gira Cigana Rosa dos Ventos
Pomba Gira Cigana do Cemitério
Pomba Gira Cigana dos Lírios
Pomba Gira Cigana das Sete Luas
Pomba Gira Cigana do Cruzeiro
Pomba Gira Cigana Feiticeira
Pomba Gira Cigana do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Cigana Menina
Pomba Gira Cigana das Almas
Pomba Gira Cigana da Encruzilhada
Pomba Gira Cigana do Cabaré
Pomba Gira Cigana da Figueira
Pomba Gira Cigana Rosa Maria
Pomba Gira Cigana da Campina
Pomba Gira Cigana Rainha
Pomba Gira Cigana da Rosa
Pomba Gira Cigana das Sete Encruzilhadas
Pomba Gira Cigana da Rosa Vermelha
Pomba Gira Cigana Sete Saias



Falange Pomba Gira Sete Saias
Pomba Gira Sete Saias da calunga
Pomba Gira Saias do Cais
Pomba Gira Sete Saias do Porto
Pomba Gira Sete Saias da Praia
Pomba Gira Sete Saias da Campina
Pomba Gira Sete Saias do Cemitério
Pomba Gira Sete Saias do Cruzeiro
Pomba Gira Sete Saias do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Sete Saias da Figueira
Pomba Gira Sete Saias da Encruzilhada
Pomba Gira Sete Saias da Lira
Pomba Gira Sete Saias do Cabaré
Pomba Gira Sete saias da Estrada


Falange Pomba Gira Rainha
Pomba Gira Rainha da Encruzilhada
Pomba Gira Rainha das Sete Encruzilhadas
Pomba Gira Rainha do cemitério
Pomba Gira Rainha do Cabaré
Pomba Gira Rainha da Praia
Pomba Gira Rainha da Tronqueira 
Pomba Gira Rainha da Lira
Pomba Gira Rainha da Estrada
Pomba Gira Rainha Negra
Pomba Gira Rainha da Calunga
Pomba Gira Rainha das Rosas
Pomba Gira Rainha do Cruzeiro
Pomba Gira Rainha do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Rainha das Almas


 

Falange  Rosa Caveira
Pomba Gira Rosa do Cruzeiro
Pomba Gira Rosa do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Rosa da Calunga
Pomba Gira Rosa da Figueira
Pomba Gira Rosa da Noite
Pomba Gira Rosa maria
Pomba Gira Rosa das Almas
Pomba Gira Rosa dos Ventos
Pomba Gira Rosa do Lodo
Pomba Gira Rosa Vermelha (trabalha com Rosa Caveira)
Pomba Gira Rosa Vermelha da Estrada
Pomba Gira Rosa Vermelha da Encruzilhada
Pomba Gira Rosa Vermelha das Sete Encruzilhadas
Pomba Gira Rosa Vermelha do Cabaré
Pomba Gira Rosa Vermelha do Cruzeiro
Pomba Gira Rosa Vermelha do Cemitério
Pomba Gira Rosa Vermelha da Figueira
Pomba Gira Rosa Vermelha das Sete Catacumbas
Pomba Gira Rosa Vermelha do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Rosa Vermelha da Calunga
Pomba Gira Rosa Negra (trabalha com Rosa Caveira)
Pomba Gira Rosa Negra da Calunga
Pomba Gira Rosa Negra do Cemitério
Pomba Gira Rosa Negra do Cruzeiro
Pomba Gira Rosa Negra do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Rosa Negra das Almas
Pomba Gira Rosa Negra dos Sete Cruzeiros
Pomba Gira Rosa Negra dos Sete Cruzeiros da Calunga



Falange  Maria Quitéria
Pomba Gira Maria Quitéria da Encruzilhada
Pomba Gira Maria Quitéria da Estrada
Pomba Gira Maria Quitéria do Cruzeiro
Pomba Gira Maria Quitéria do Campo
Pomba Gira Maria Quitéria dos Sete Cruzeiros
Pomba Gira Maria Quitéria do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Maria Quitéria do Cemitério
Pomba Gira Maria Quitéria da Mata
Pomba Gira Maria Quitéria da Calunga
Pomba Gira Maria Quitéria da Tronqueira
Pomba Gira Maria Quitéria do Cabaré
Pomba Gira Maria Quitéria do Porto
Pomba Gira Maria Quitéria da Figeira
Pomba Gira Maria Quitéria da Praia
Pomba Gira Maria Quitéria do Lodo






Pomba Gira Salomé
Pomba Gira Gira Mundo
Pomba Gira Ganga
Pomba Gira Sete Calungas
Pomba Gira Sete Chaves
Pomba Gira Sete Capas
Pomba Gira Sete Caveiras
Pomba Gira Sete Estrelas
Pomba Gira Sete Estradas
Pomba Gira Sete Encruzas
Pomba Gira Sete Navalhas
Pomba Gira Sete Porteiras
Pomba Gira da Tronqueira
Pomba Gira das Matas
Pomba Gira do Cais
Pomba Gira das Rosas
Pomba Gira da Praia
Pomba Gira da Figueira
Pomba Gira Dama da Noite
Pomba Gira Menina
Pomba Gira Menina da Praia
Pomba Gira Menina da Calunga
Pomba Gira Menina do Cruzeiro
Pomba Gira Menina do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira Menina da Encruzilhada
Pomba Gira Menina do Cabaré
Pomba Gira Menina das Almas
Pomba Gira Maria Caveira
Pomba Gira Maria Sete Covas
Pomba Gira Maria Rosa
Pomba Gira Maria Eulália
Pomba Gira Maria da Praia
Pomba Gira Maria Morena
Pomba Gira Maria Alagoana
Pomba Gira Maria do Cais
Pomba Gira Maria Bonita
Pomba Gira Maria Mineira
Pomba Gira Maria Baiana
Pomba Gira Maria do Porto
Pomba Gira Maria do Cabaré
Pomba Gira Maria Sete Catacumbas
Pomba Gira Sete Encruzilhadas
Pomba Gira Sete Figueiras
Pomba Gira Sete Capas
Pomba Gira Sete Figas
Pomba Gira Quebra Ossos
Pomba Gira Sete Cruzeiros
Pomba Gira Sete catacumbas
Pomba Gira Sete Punhais
Pomba Gira Sete Caminhos
Pomba Gira Sete Luas
Pomba Gira Sete Ondas
Pomba Gira Sete Véus
Pomba Gira Rosas
Pomba Gira Sete Coroas
Pomba Gira do Lodo
Pomba Gira do Cemitério
Pomba Gira do Cruzeiro das Almas
Pomba Gira das Almas
Pomba Gira da Encruzilhada
Pomba Gira das Sete Encruzilhadas
Pomba Gira da Calunga
Pomba Gira Sete Covas
Pomba Gira do Cruzeiro
Pomba Gira dos Sete Cruzeiros
Pomba Gira Feiticeira
Pomba Gira da Estrada
Pomba Gira da Lira
Pomba Gira Mirongueira
Pomba Gira do Cabaré

CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR, CITE A AUTORA
ATUALIZADO EM 23 de julho de 2011
Pesquisa realizada com médiuns das entidades.
Assim que possível farei nova atualização.
Axé.

Nota:
procuro respeitar os nomes dados pelas entidades aos seus médiuns, sem fazer alterações ou  agrupar nomes com a mesma definição como: Calunga Grande ou Praia
Posteriormente serão dados os nomes de demais falanges menos conhecidas.

domingo, 14 de setembro de 2008

POMBA GIRA MARIA EULÁLIA

ENTREVISTA POR CLAUDIA BAIBICH

DONA MARIA EULÁLIA, INTEGRA A FALANGE DE DONA MARIA MULAMBO.
EU A CONHECI EM UMA TENDA DE UMBANDA, DISSE QUE COMO HAVIA GOSTADO DE
MIM, IRIA CONTAR-ME UM POUCO DE SUA HISTÓRIA E DAR SEU NOME VERDADEIRO: MARIA EULÁLIA, APESAR DE USAR O NOME MARIA MULAMBO DAS ALMAS.
COMO A MAIORIA DAS POMBAS GIRAS, QUANDO ENCARNADA, VIVEU DURAMENTE.
FOI CASADA COM UM HOMEM VIOLENTO E SOFREU FÍSICA E EMOCIONALMENTE
POR ELA E SUA FAMÍLIA. DISSE-ME QUE EM MOMENTO OPORTUNO, REVELARIA MAIS SOBRE SUA VIDA E COM TORNOU-SE POMBA GIRA DE MARIA MULAMBO.
APRESENTA-SE NA UMBANDA COMO UMA MULHER MUITO BENEVOLENTE PARA
COM AS PESSOAS QUE TÊM SÉRIOS PROBLEMAS FAMILIARES.

É SUAVE, MEIGA E RESERVADA, MAS COM UMA EXTRAORDINARIA FORÇA MORAL.

CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR, CITE A FONTE.

TERMOS USADOS POR POMBAS GIRAS




Abrir os caminhos - retirar os entraves energéticos e espirituais que estejam impedindo o fluxo natural da vida da pessoa
Amarrado - enfeitiçado para se apaixonar por alguem ficar preso a ele
Amarrado - enfeitiçado pra que a vida não flua em nenhum aspecto
Amuleto - Objeto confecciondo e cruzado para desviar energias negativas
Alguidar - vasilhame de barro
Aparelho - médium, cavalo
Arriar - fazer a entrega no local da vibração específica
Assentar - preparar os fundamentos (elementos ) do Orixá ou Exú em um determinado lugar
Axé - Energia vital presente em todos os reinos da natureza, e manipulada magisticamente na Umbanda e nos Cultos de Nação, através de rituais e oferendas
Azeite de dendê - Óleo extraído do dendezeiro,indispensável as oferendas à Exú , também usado na comida de diversos Orixás. É usado em algumas oferendas às Pombas Giras
Banda - grupo, falange
Bombo Gira - Pomba Gira
Baixar - incorporar
Burro - cavalo, médium, aparelho
Cabeça de Legião - Exús e Pombas Giras de hierarquia, comandantes, chefes de legiões
Calunga - cemitério
Calunga Grande - Oceano, mar
Cambono ou cambone - médium auxiliar do médium de incorporação
Catulá - anular um trabalho maléfico
Cavalo - médium de incorporação, na Umbanda
Centro - Terreiro, Tenda de Umbanda
Coisa feita - trabalho para o mal, despacho maléfico, feitiço, bruxaria
Comadre - Termo carinhoso de referencia às Pombas Giras
Compadre - termo carinhoso de referência aos Exús
Congar/ Congá - altar onde ficam as imagens representativas dos Orixás e Guias
Corpo Fechado - protegido da influência de espíritos nefastos
Corredor de Giras - frequentador de giras diversas
Curimba - Conjunto de instrumentos musicais do Terreiro
Demanda - trabalho de magia negra, ataque espiritual
Demandar - tomar providências de defesa, mandar de voltar
Desatar nó - desfazer trabalhos
Descarga - limpeza energética-espiritual
Desmanchar trabalhos - anular um trabalho negativo
Despachar - entregar
Despachar - mandar embora espíritos atormentadores
Ebó - Despacho
Ebó - Presente, oferenda, comida para Exú Orixá, outros Orixás e entidades.
Eguns - denominação a todos os espíritos desencarnados (bons ou maus)
Eledá - Anjo da guarda
Elegbará - título de Exú, termo usado nos Cultos de Nações (Candomblé)
Encosto - espírito que consciente ou inconsciente, com boa ou má intenção está próximo de encarnados e pode prejudicar de modo quase imperceptível ou de modo devastador, inclui-se os obsessores, espíritos familiares, kiumbas, etc.
Deve ser encaminhado através de orações, sessções kardecistas, trabalhos de Umbanda e Nação.
Encrusar - ritual que consiste em riscar (desenhar) uma cruz,na nuca, nas palmas das mãos. na testa, nas solas dos pés. E em outros pontos do corpo do médium, para prepará-lo para algum rito, para protegê-lo, "fechar o corpo", ou ainda para estabelecer maior comunicação mediúnica.
Encruza - o mesmo que encruzilhada
Encruzilhada - Local de entrecruzamento de forças, portal de acesso, vulgarmente comparado às encruzilhadas das ruas nas cidades.
Engambelo -pequenas oferendas e presentes para Exús, para após o recebimento do que se pediu, oferecer algo mais significtivo ou que exija maior esforço
Falange - grupos
Falangeiro - pertencente a falange
Fechar a gira - encerrar os trabalhos
Gira - conjunto dos médiuns que estão trabalhando no Terreiro, trabalhos
Gira (correr a gira) comunicação entre espíritos, caminhos que o espírito faz entre dimensões para saber o que está acontecendo. Comunicação entre falanges
Guardião - Responsável em zelar pela seguança de algo ou alguém.
Guardião - Exú de hierarquia
Guardiã - Pomba Gira de hierarquia
Guia - Mentor, protetor, orientador espiritual
Guia - colar de miçangas, cristal ou porcelana, usados pelos médiuns
Hora Grande - meia noite em ponto
Horas abertas - das 06:00 às 18:00 horas
Horas fechadas - as demais das 18:00 ás 06:00
Imantação - processo magístico relizado com o propósito de atrair energias e forças positivas para um determinado objeto.
Kiumba - ou Quiumba - espírito maléfico obsessor, debochado, mentiroso
Linha - Seguimento vibracional, composto por falanges
Linha Cruzada - união de linhas
Macumba - termo antigo pejorativo usado para denominar os cultos afro-brasileiros. Trabalho, feitiço
Macumbado - enfeitiçado
Mãe de Santo - médium feminino chefe do Terreiro, sacerdotisa
Maioral - chefe, poderoso
Maleime - pedido de socorro ou clemência, auxílio ou perdão
Manifestação - a expressividade do guia, quando incorporado no médium
Marafo - cachaça, aguardente
Mironga - feitiço, segredo,mandinga
Mistificação por parte de encarnados - ato de fingir que está incorporado
Mistificação por parte dos espíritos - espíritos que fingem ser quem não são
Obrigações - tarefas que o médium tem que cumprir no exercício de sua mediunidade
Oferendas - presentes oferecidos ás entidades
obsessor - espírito sem luz, que se acha no direito de prejudicar, pode acompanhar a pessoa por várias encarnações
Padê - oferenda para Exú, a base de farinha de mandioca ou milho,
Padê - despacho para Exú no início das sessões, uma espécie de agrado seguido do pedido de segurança
Patuá - amuleto feito para a segurança pessoal contra energias negativas.
Pemba - Objeto usado para riscar pontos, encruzar médiuns, seu pó é usado também em alguns rituais magísticos.
Pomba Gira - termo usado para denominar espíritos femininos que trabalham na Umbanda e nos Cultos de Nação, como Guardiãs
Pontos cantados - Cantigas específicas entoadas para "chamar" ou louvar as entidades, funcionam como uma espécie de mantras.
Perna de calça - pessoa do sexo masculino
Pontos riscados - desenhos simbólicos (riscados com pemba )de identificação da entidade, falange, linha de trabalho etc. Tem função de identificação e magística, através de sua escrita sagrada.
Porteira - entrada do Terreiro
Povo da Encruzilhada - Exús e pombas Giras
Povo da Rua - Exús Pombas Giras e outros espíritos
Povo do Cemitério - Exús e Pombas Giras que tuam nesse domínio
Povo da Estrada - Exús e pombas Giras que atuam nesse domínio, correndo gira e trazendo informações
Povo da Calunga - o mesmo que povo do cemitério
Quebrar preceito - não cumprir regras e obrigações com a Casa ou com os Guias.
Quebrar um trato - não cumprir o que foi combinado
Quebrar um pacto - não cumprir um compromentimento muito sério
Rabo de Encruza - Exú pagão, pomba Gira pagã, kiumba
Rabo de saia - pessoa do sexo feminino
Recado - aviso, advertência dada pela entidade
Receber - incorporar
Receber - ganhar algo que merece (bom ou ruim)
Reinos - domínios dos Orixás
Ronda - patrulhamento efetuado por Exús e Pombas Giras, normlmente os subordinados na hierarquia
Sacudimento - ato ritualístico de limpar e descarregar locais ou pessoas.
Saravá - saudação
Subir - desencorporar
CLAUDIA BAIBICH

sábado, 13 de setembro de 2008

FAZER OU NÃO AMARRAÇÃO AMOROSA COM POMBAGIRA

TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH

PRIMEIRO VAMOS TRATAR DA QUESTÃO DA , VAMOS ENTÃO ACREDITAR QUE
AMARRAÇÃO AMOROSA COM AS POMBAGIRAS FUNCIONEM
EM SEGUIDA VAMOS TRATAR DA ÉTICA, SE VOCÊ PARTE DO PRINCÍPIO QUE
NO AMOR E NA GUERRA VALE TUDO, OU AINDA QUE O FIM JUSTIFICA OS MEIOS.
ENTÃO VOCÊ NÃO TEM NENHUM PROBLEMA EM LEVAR ADIANTE A LUTA POR
SUA CONQUISTA ATÉ O FIM.
AGORA VAMOS TRATAR DE UMA TERCEIRA QUESTÃO,AS CONSEQUÊNCIAS.
NÃO EXISTEM ATOS SEM EFEITOS, AÇÃO SEM REAÇÃO.
QUANDO ESCOLHEMOS POR OUTRA PESSOA, ESTAMOS TIRANDO DELA O DIREITO DE SER, DE IR E VIR, DE FAZER SUAS OPÇÕES DE VIDA. E CONSEQUEN-
TEMENTE TAMBÉM ESTAMOS TIRANDO DELA A RESPONSABILIDADE EM ASSU-
MIR OS POSSÍVEIS ERROS QUE POSSA COMETER.
ASSIM SENDO VOCÊ, ESTARÁ ASSUMINDO UM COMPROMISSO CÁRMICO MUITO
SÉRIO.
ESSE DESEJO DE TER O OUTRO A QUALQUER PREÇO, TAMBÉM É MANIFESTADO
NAS SÚPLICAS E SIMPATIAS FERVOROSAS AOS SANTOS CATÓLICOS, O POBRE
DO SANTO ANTÔNIO QUE O DIGA.
QUANDO SOLICITAMOS UM MARIDO É UMA COISA, QUANDO SOLICITAMO
UM DETERMINADO MARIDO JÁ ESTAMOS INVADINDO A LIBERDADE DO OU-
TRO. AGORA QUANDO SOLICITAMOS O MARIDO DOS OUTROS, A COISA PIORA
MUITO.
NATURALMENTE EXISTEM CASOS ONDE PESSOAS COMPROMETIDAS SE APAI-
XONAM PERDIDAMENTE, E NEM SEMPRE AS CIRCUNSTANCIAS PERMITEM
A VIVÊNCIA DESSA PAIXÃO.
NÃO QUERO LEVANTAR A BANDEIRA DO PURITAISMO, APENAS LEMBRAR QUE
NINGUÉM ESTÁ ACIMA DO BEM E DO MAL
QUE SE FAÇA E QUE SE ASSUMA O QUE SE BEM ENTENDER.

CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR O ARTIGO, CITE A AUTORA.

PADÊ DE POMBA GIRA


O PADÊ DAS POMBAGIRAS É BASICAMENTE FEITO COM FAROFA DE MANDIOCA
REGADA COM DENDÊ, BEBIDA DA PREFERÊNCIA E OU MEL
ENFEITADO COM RODELAS DE CEBOLA, RODELAS DE OVOS, PIMENTA DEDO DE
MOÇA E ROSAS VERMELHAS.
EXISTEM OBVIAMENTE UMA NUANCE DE VARIAÇÕES, EM FUNÇÃO DO GOSTO DE CADA ENTIDADE E DO TIPO DE TRABALHO A SER REALIZADO.
ESSA ESPÉCIE DE FAROFA NÃO PRECISA SER COZIDA E DEVE SER COLOCADA
NUM ALGUIDAR DE BARRO E ENTREGUE ONDE FOI PEDIDO PELA ENTIDADE.
QUANTO MAIS BONITO O ARRANJO, MAIS FELIZ A ENTIDADE FICA.
NA HORA DA ENTREGA, DEVEM SER ACESAS VELAS NAS CORES E NÚMEROS SO-
LICITADOS.
O PADÊ DEVE SER FEITO, QUANDO SOLICITADO POR UMA ENTIDADE, PARA
UM FIM ESPECÍFICO.
SE VOCÊ QUER FAZER UM AGRADO, POR CONTA PRÓPRIA, ENTREGUE UMA RO-
SA VERMELHA ABERTA (NUNCA BOTÃO), UM CIGARRO ACESO, UMA GARRAFA
DE SIDRA ABERTA E UMA VELA VERMELHA ACESA EM UM LOCAL DA NATUREZA
COMO UM CAMPO, CACHOEIRA OU MAR.
AS ENTREGAS NAS ENCRUZILHADAS OU CEMITÉRIOS SÓ DEVEM SER FEITAS
MEDIANTE O PEDIDO DA ENTIDADE, E COM MUITA CAUTELA. POIS ESSES LU-
GARES SÃO COMUMENTE HABITADOS POR ESPÍRITOS BEM POUCO EVOLUÍDOS.
E A QUESTÃO QUE O MOTIVOU A BUSCAR AJUDA, PODE PIORAR E MUITO.

CLAUDIA BAIBICH

POMBAGIRA GUARDIÃ MARIA MOLAMBO

TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH
DONA MARIA MOLAMBO É GUARDIÃ CHEFE DE FALANGE, OU SEJA É O NOME DE
UMA FALANGE COM MILHARES DE "MARIAS MULAMBOS". ESSAS MARIAS TEEM
PERSONALIDADES E HISTÓRIAS DE VIDAS DIFERENTES UMAS DAS OUTRAS,
MAS EM GERAL, A SUA FAMA DE BOA CONSELHEIRA E ORIENTADORA DE SEUS
MEDIUNS E CONSULENTES , TORNOU CADA UM DESSES ESPÍRITOS
ENTIDADES, AMADAS, RESPEITADAS E MUITO SOLICITADAS NOS TERREIROS.


EM GERAL. SÃO MUITO INTERESSADAS E DEDICADAS EM AJUDAR A SEUS MEDIUNS
E PROTEGIDOS. QUASE SEMPRE MOSTRAM-SE COMO MULHERES FINAS
REQUINTADAS E NADA VULGARES, MESMO AS QUE SE APRESENTAM COMO DO CAIS OU DO CABARÉ. (NATURALMENTE QUE ALGUNS MEDIUNS MAL ORIENTADOS E POUCO CONECTADOS COM A GUARDIÃ, PODEM INTERFERIR NEGATIVAMENTE NO COMPORTAMENTO E EXPRESSÃO, QUANDO INCORPORADOS, MAS EM SE TRATANDO DE "MULAMBOS" ISSO É RARO E DE UM MODO OU DE OUTRO, ELA INTERFERE, ENSINANDO AO MÉDIUM COM QUEM ESTÁ "LIDANDO". "NÃO SE BRINCA COM MULAMBOS"!!!


SÃO CONSIDERADAS AS ENTIDADES CAPAZES DE AJUSTAR A VIDA COMO UM
TODO.
MAS COBRAM DE SEUS PROTEGIDOS AÇÃO E CARATER FIRMES.


AS GUARDIÃS "MARIAS MULAMBOS" TAMBÉM TEEM MUITOS PROTEGIDOS NO
MUNDO ESPIRITUAL,
E TAMBÉM A ELES SÃO FEITA AS COBRANÇAS NECESSÁRIAS À SUA EVOLUÇÃO, POIS COM "MULAMBO" OU CONSERTA OU QUEBRA!

ESSAS POMBAS GIRAS FAZEM DE TUDO PARA AJUDAR SEUS MEDIUNS OU QUEM AS
PROCURE EM BUSCA DE SOLUÇÕES PARA AS DIFICULDADES DE SUAS VIDAS.
MULAMBO É MÃE, E COMO TAL AMA, DA, MAIS COBRA, E NOS ENSINA, MESMO QUE PARA ISSO, TENHA QUE DEIXAR-NOS SOFRER UM POUCO.


A FALANGE MARIA MOLAMBO COSTUMA TRABALHAR DENTRO DA VIBRAÇÃO
DE IANSÃ, OU SEJA, É COMUM TRABALHAREM COM MEDIUNS, FILHOS DE IANSÃ, AINDA QUE NÃO EXCLUSIVAMENTE.


MULAMBOS NÃO FOGEM DE UMA BOA BRIGA, ENFRENTAM TUDO DE FRENTE, RECORREM A ALIADOS E CONSEGUEM REALIZAR SUAS MISSÕES. SÃO MUITO CONHECIDAS TAMBÉM, POR ACEITAREM MISSÕES DE DEMANDAS E POR IREM AONDE POUCOS AVENTURAM-SE IR.


SEUS TRAJES VARIAM MUITO, COMO SUAS CORES. PODE USAR O NEGRO,
O NEGRO E VERMELHO, O VERMELHO COM DETALHES NEGROS, ROUPAS
COM FITAS OU FARRAPOS COLORIDOS. A ESCOLHA DA ROUPA, DEPENDE DA ATUAÇÃO VIBRACIONAL DA ENTIDADE: ESTRADA, CALUNGA, ENCRUZILHADA, ETC.

AS CORES DE SUAS GUIAS PODEM SER A VERMELHA E A PRETA COMBINADAS DE
SETE EM SETE CONTAS, OU A CRITÉRIO DA ENTIDADE OU DO TERREIRO.

SUAS OFERENDAS PODEM SER SIMPLES OU COMPLEXAS, DEPENDENDO DO
OBJETIVO DO TRABALHO. COSTUMA PEDIR FITAS VERMELHAS E PRETAS
EM QUASE TODOS OS SEUS TRABALHOS, BEM COMO GALHOS DE ALECRIM. ADORA FRUTAS, ESPECIALMENTE FIGOS E SUAS OFERENDAS TAMBÉM SÃO COMPOSTAS POR PIMENTAS DEDO DE MOÇA E CHOCOLATES. ESSAS GUARDIÃS TEEM UMA VASTÍSSIMA ATUAÇÃO, TRABALHANDO EM DIVERSAS ÁREAS: ENCRUZILHADA, FIGUEIRA, CEMITÉRIO, ESTRADA, CALUNGA GRANDE (PRAIA), CABARÉ, LODO, CRUZEIRO DAS ALMAS (INCLUSIVE OS CRUZEIROS DE IGREJAS), ENTRE OUTROS.

PODE RECEBER SEUS PADÊS (OFERENDAS) NAS ENCRUZILHADAS EM FORMA
DE T, NOS TERREIROS DE UMBANDA OU CANDOMBLÉ, NOS CEMITÉRIOS, PRAIAS, MATAS, CACHOEIRAS, OU EM LUGARES
ESPECIFICADOS PELA ENTIDADE INCORPORADA EM SEU MÉDIUM.

A ORIGEM DO NOME MARIA MOLAMBO OU MULAMBO, VEM NÃO SÓ DA ORIGEM DE PRIVAÇÕES FINANCEIRAS, COMO DO ESTADO EMOCIONAL EM QUE CHEGAM E SÃO RECOLHIDOS OS ESPÍRITOS QUE TRABALHAM NA FALANGE.

DONA MARIA MULAMBO TORNOU-SE QUASE QUE UMA
PADROEIRA DAS MULHERES QUE CHEGAM AO FIM DO POÇO E PRECISAM DE FORÇA E ESTÍMULO, NÃO SÓ PARA CONTINUAREM A LUTA, BEM COMO PARA VENCEREM E TRANSCENDEREM AS DIFICULDADES, E SEREM DIGNAMENTE MAIS FELIZES E SENHORAS DE SI. PREFERE SEUS PROTEGIDOS SOZINHOS QUE MAL ACOMPANHADOS.
PODE ATÉ REALIZAR ALGUNS "ENCANTAMENTOS", QUE FUNCIONAM COMO EMPURRÃOZINHOS AO RELACIONAMENTO, MAS NÃO SUPORTA AMARRAÇÕES .
OUTRA CARACTERISTCA FORTE DA FALANGE É DE NÃO TOLERAR QUE PREJUDIQUEM INJUSTAMENTE SEUS MEDIUNS. SE O MESMO MERECER PASSAR POR UMA PROVAÇÃO, AS MULAMBOS ESTARÃO PRESENTES, AJUDANDO-O À VENCER, MAS NÃO MEXAM COM UM FILHO SEU.
POR FILHOS DE MULAMBO ENTENDAM: SEUS MEDIUNS ATIVOS OU NÃO, E SEUS PROTEGIDOS.

SALVE MINHA AMADA GUARDIÃ MARIA MOLAMBO, AMIGA DESSA E DE MUITAS OUTRAS VIDAS!!!
SARAVÁ SUA FALANGE
SARAVÁ SEUS FILHOS!
CLAUDIA BAIBICH
PARA COPIAR, CITE A AUTORA

POMBA GIRA GUARDIÃ MARIA PADILHA


Maria Padilha é a falange de Pombas Giras mais conhecida por leigos ou praticantes da Umbanda. Primeira a ser organizar, composta por uma gigantesca legião de espíritos que usam o nome da falange para sua identificação, não importando a identificação que usavam quando encarnados.
E a falange com a maior variação na apresentação das guardiãs, pois como citei, é muito grande e heterogênea.
Encontramos "Marias Padilhas" com os mais variados temperamentos, sendo uma tendência a gargalhada suavemente sonora, a feminilidade, a capacidade de resolver conflitos, o senso de humor irônico, o porte altivo, a objetividade e a franqueza.
Estão presentes em todos os campos de atuação, entretanto as mais conhecidas no contato com os consulentes ou nos pedidos aflitos de amor e prosperidade são:

"da Encruzilhada e das 7 Encruzilhadas",  "do Cabaré"  "dos 7 Cruzeiros da Calunga e "das Almas".

Os trabalhos de ajuda no plano material são uma marca forte da falange Maria Padilha.

TUDO SOBRE O UNIVERSO DAS POMBAS GIRAS




NO BLOG POMBAGIRAS VOCÊ ENCONTRA TUDO SOBRE ESSAS ENTIDADES MARAVILHOSAS, QUE TÊM SIDO MUITO MAL INTERPRETADAS.


NO POMBAGIRAS VOCÊ ENCONTRA ARTIGOS SOBRE INCORPORAÇÕES, OFERENDAS, PONTOS CANTADOS, ENCRUZILHADAS, ENTREVISTAS COM POMBAGIRAS INCORPORADAS EM SEUS MÉDIUNS, MENSAGENS DAS ENTIDADES, PEDIDOS, COMPORTAMENTO DAS POMBAGIRAS GUARDIÃS, COMO RECONHECER UM ESPÍRITO ZOMBETEIRO, AMARRAÇÃO AMOROSA, TRABALHOS ESPIRITUAIS, CAUSA E EFEITO, LEI DE RETORNO, TRAJES DE POMBAIRAS, DIVERSAS ENTIDADES E SUAS FALANGES, COMO ATUAM,
PORQUE FAZER OFERENDAS, O PADÊ DE POMBAGIRA, MEDIUNS DE POMBAS GIRAS, COMO TRABALHAR COM A ENTIDADE, ORIENTAÇÕES DIVERSAS.


PROCURE OS ARTIGOS NOS ARQUIVOS, SEMPRE HÁ NOVIDADES.


CLAUDIA BAIBICH

domingo, 7 de setembro de 2008

O QUE UMA POMBAGIRA NÃO É



TEXTO DE CLAUDIA BAIBICH


A ENTIDADE ESPIRITUAL CONHECIDA POR POMBA GIRA QUE SE MANIFESTA EM CULTOS NA UMBANDA E EM ALGUNS CULTOS DE ORIGEM AFRO, CARREGA UM PESADO ESTIGMA.
É COMUMENTE ASSOCIADA À SEXUALIDADE PROMÍSCUA E À FALTA DE  CARÁTER.
SÃO VISTAS COMO ESPÍRITOS DE MULHERES QUE QUANDO ENCARNADAS FORAM PROSTITUTAS, TRAPACEIRAS,
BÊBADAS, EXTRAVAGANTES, LADRAS ENTRE OUTRAS ``QUALIFICAÇÕES´´.
ERRONEAMENTE TÊM REPRESENTADO A OUTRA - A AMANTE - A DESTRUIDORA DE LARES E CORAÇÕES.


SÃO PROCURADAS ÀS ENCONDIDAS POR CONSULENTES - ( ESTAS SIM, INESCRUPULOSAS ) PARA TRABALHOS DE AMARRAÇÕES A QUALQUER CUSTO.


AS ENTIDADES ESPIRITUAIS QUE ACEITAM E REALIZAM ESSES TRABALHOSNÃO SÃO CONSIDERADAS POMBAS GIRAS GUARDIÃS, E SIM ESPÍRITOS KIUMBAS ( POUCO EVOLUÍDOS ).NENHUM ESPÍRITO EVOLUÍDO, PODE INTERVIR NO LIVRE ARBÍTRIO DE QUEM QUER QUE SEJA. AS AMARRAÇÕES INTERFEREM DRASTICAMENTE NO DIREITO DE SER DO OUTRO.


FALAREI  MUITO SOBRE AMARRAÇÃO AMOROSA E SUAS CONSEQUÊNCIAS.
POMBAS GIRAS TRAZEM O AMOR E NÃO O OBJETO DE CAPRICHO COMO FANTOCHE ACORRENTADO.


QUANDO UMA POMBA GIRA "ACEITA E FAZ UMA AMARRAÇÃO" É PORQUE ELA  SABE QUE ESSAS DUAS PESSOAS TÊM OU DEVEM FICAR JUNTAS E PRECISAM DE UM AUXÍLIO DE PROTEÇÃO DAS ENERGIAS DE OPOSIÇÃO.

CLAUDIA BAIBICH
Licença Creative Commons
Todos os textos neste site site de Claudia Baibich, foram licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Brasil.

.

SALVE DONA MARIA MOLAMBO

SALVE  DONA MARIA MOLAMBO
MINHA AMADA GUARDIÃ E ANJO DA MINHA VIDA!